Empreendedorismo

Como estamos criando nossas meninas?

como-estamos-criando-nossas-meninas
Como estamos criando nossas meninas para liderar no futuro?
Liderança feminina no futuro

Feminismo. Igualdade e equidade de gêneros. Empoderamento. Liderança feminina.

Apesar de serem termos antigos, mas sua força e ascensão são recentes. Alguns (desavisados) dizem que é tendência, modismo. Outros garantem que é só o começo, que as mulheres vão dominar o mundo. Até que isso acontece, pergunto: como estamos criando nossas meninas?

Deixando os extremos de lado, a verdade é que as mulheres estão sim exercendo papeis de destaque na sociedade, na política, na economia e no mercado de trabalho. Isso é resultado de muita luta e empenho para mudar paradigmas, comportamentos e, acima de tudo, a mentalidade das pessoas.

O cenário atual é positivo, mas ainda está muito longe do ideal e aceitável para uma sociedade justa e igualitária. Apesar dos avanços, a maioria das mulheres ainda sofre com o preconceito e a falta de oportunidade pelo simples fato de serem do sexo feminino.

Nós mulheres ainda temos um longo caminho pela frente e se quisermos realmente conquistar a mudança que sonhamos. É preciso agir agora, a começar pela criação ou educação das nossas meninas para que, no futuro, sejam adultas seguras, resilientes, empáticas e o mais importante: que sejam o que quiserem, independente do gênero, e respeitem a decisão das outras pessoas de serem o que quiserem também.

Mais importante é que precisamos ensinar a importância da criança se amar do jeito que ela é e que não existe coisa de menina e coisa de menino.

Exemplo de como educamos nossos meninos

A marca de absorventes Always fez uma campanha muito interessante para levantar esse tema. Durante as gravações, a diretora do vídeo pede aos participantes (de 10 a 25 anos) para encenar ações como se fossem meninas. Ela pede para correr, lutar e jogar como uma garota para captar o que isso significa para essas crianças e jovens. O resultado é inspirador! Confira (o vídeo está em inglês e não tem legenda):

https://www.youtube.com/watch?v=XjJQBjWYDTs

Quer outro exemplo da importância de começar desde cedo a encorajar nossas meninas a serem o que elas quiserem?

Reshma Saujani, fundadora do “Girls Who Code“, fez uma palestra incrível no TED Talks onde critica a diferença na educação de meninos e meninas. “Estamos criando as meninas para serem perfeitas, e os meninos para serem corajosos”. Ela, ainda, apresenta as graves consequências disso na fase adulta. Deixando claro como essa diferença afeta o mercado de trabalho, a economia e a sociedade como um todo.

O que ela fala é tão forte e poderoso que vale a pena conferir o vídeo legendado aqui

No Brasil: como educamos nossas meninas

Infelizmente, o cenário não é nada diferente. Segundo um estudo da Plan Internacional, 37,7% das meninas brasileiras acreditam que, na prática, elas não têm os mesmos direitos dos meninos. Esse dado faz parte do relatório “Meninas e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Uma análise da situação das  Meninas no Brasil”, elaborado para o movimento global ‘Por Ser Menina’ com o objetivo de promover o acesso à educação e garantir que todas as meninas possam aprender, liderar, decidir e progredir.

A situação das meninas brasileiras é tão preocupante que até a ativista paquistanesa Malala Yousafazai, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz mais jovem da história, esteve no país para falar da importância do acesso à uma educação de qualidade e igualitária.

Durante evento em São Paulo, Malala revelou que um dos seus objetivos é ajudar 1,5 milhão de meninas brasileiras que estão fora da escola a terminar seus estudos. “O empoderamento das meninas vem da educação, tem a ver com emancipação”, disse ela. Malala se tornou símbolo mundial da luta pelo direito das meninas à educação após sobreviver a um atentado do Talibã no Paquistão.

Em resumo: se realmente queremos mulheres empoderadas, donas de si, corajosas, autoconfiantes e líderes no futuro, precisamos plantar essas sementes desde cedo nas nossas filhas, netas, sobrinhas, vizinhas, alunas e toda e qualquer menina do nosso convívio. E um dos melhores jeitos de fazer isso é certamentesendo exemplo!

0 Comments
Share

Gláucia Coutinho

Articuladora de empreendedorismo feminino, coach e empresária. Especializou-se em ensinar empresárias a obterem a mais alta performance de seus próprios negócios.

Reply your comment

Your email address will not be published. Required fields are marked*

Pin It on Pinterest